Pular para o conteúdo principal

[RESENHA] Five Nights at Freddy's Olhos Prateados - Scott Cawthon e Kira Breed-Wrisley

   Fala aí galera, como estão?
   Espero que tenham passado o final de semana bem. Hoje, vamos então a tão esperada resenha de Olhos Prateados que foi publicado pela intrínseca e escrito pelo Scott Cawthon e pela Kira Breed-Wrisley neste começo de 2017. Primeiramente vamos falar que este livro foi publicado depois da série de jogos que temos por aí que se tratam do gênero de terror, mas temos que deixar de lado eles e focar somente neste livro já que os jogos tem uma pegada bem mais diferente do que esperamos. Vamos então a resenha?

   Olhos Prateados vai contar a história da Pizzaria Freddy Fazbear's e de seu mistério, já que há alguns anos ela foi alvo de desaparecimentos de crianças, que eram o seu público. Sendo assim o livro começa com a apresentação de Charlie, filha do antigo dono da Pizzaria Freddy, que está retornando para sua antiga cidade para uma homenagem à uma das crianças desaparecidas, Michael, que era um de seus amigos do passado.
   Então Charlie se reencontra com seus amigos John, Jéssica, Carlton, Marla e o irmão menor desta Jason, que decidem depois da cerimônia voltar à pizzaria e assim passarem um tempo lá, pelos velhos tempos. No entanto a Pizzaria não está mais aparente e está submersa em uma construção de um futuro Shopping que foi parada sem nenhum motivo. Por isso, eles arranjam uma escada e entram no local, conseguindo então rever o local e com isso outras lembranças aparecem. 
   Como se não bastasse apenas entrar no local eles começam a procurar o lugar em que os animatrônicos eram ativados e assim que conseguem ligam eles e ficam mexendo, além de claro rever o lugar todo para relembrar, então começam a voltar com frequência a Pizzaria e isso faz com que eles sejam descobertos pelo guarda da construção que decide por entrar com eles e sendo assim mexer nos animatrônicos, o que ele acaba se dando bem melhor que todos.
   Com essas várias vezes que entraram lá na pizzaria depois da cerimônia as coisas começam a mudar e Carlton desaparece, quando estes começam a achar coisas estranhas naquele lugar, mas isso deixarei com vocês ao lerem o livro. 
   Para comentar melhor o que eu achei deste livro, quero primeiramente dizer que se trata de uma história bem convincente e que me deixou diversas vezes angustiada com o que acontecia, pois como amante dos jogos, já conhecia como que cada um dos personagens funcionava e confesso que no livro o autor mostrou de alguma forma o funcionamento, mesmo que não tão bem como nos jogos. Entendo também que  os autores quiseram mostrar mais da história o que foi incrível, já que nos jogos normalmente não temos muito da história, apenas no jogo mais recente que temos uma história, mas não sendo ela a de criação. No entanto focaram tanto em mostrar as memórias da Charlie, que deixaram o quesito terror um pouco de lado, sendo assim o que eu esperava não aconteceu diversas vezes, mas sim algumas apenas. 
   Mesmo com esse porém os personagens são muito bem construídos e cada um tem a sua característica bem marcante, além de claro o arraso que a Editora Intrínseca fez com a edição deixando ela bem bonita e chamativa com os tons de vermelho, preto e prata. Outra coisa que acabei não gostando muito foi o final bem rápido que se deu neste livro, mas que do resto foi bem trabalhado. 
   Então recomendo a todos que gostam de um mistério com aquela pegada de terror. Espero, então que tenham gostado desta resenha, que ficou bem grandinha, mas que o intuito era realmente mostrar mais deste livro. Não se esqueçam de deixar nos comentários suas opiniões e dúvidas para que eu possa responder cada um deles,  beijinhos e até a próxima.

Comentários