segunda-feira, 10 de abril de 2017

[RESENHA] O Pagador de Promessas – Dias Gomes

   Olá pessoal, tudo bem com vocês?
   Hoje, primeiramente peço desculpas, pela minha ausência dos dias que prometi vir, pois não tive como voltar no final de semana devido a uma correria que tive, mas agora vamos falar de um livro que além de muito antigo foi um dos primeiros a mostrar a crença de um homem que queria salvar seu burro e o qual vocês irão descobrir um pouco mais. Vamos então à resenha de O Pagador de Promessas escrito por Dias Gomes, que escrevia romances e fazia novelas. Sendo este livro criador do filme do ano de 1959.

   Para salvar seu burro, Zé-do-Burro faz uma promessa à Iansã, ou Santa Bárbara e nesta promessa ele terá que levar uma cruz mais pesada que a de Jesus até a igreja da santa, além de ter que dividir suas terras com os trabalhadores de lá. E é assim que se inicia a jornada de Zé-do-Burro e de sua mulher Rosa.
   Após andarem sete léguas (o que dá uns 300 km) chegam a igreja, porém como ainda é noite, a mesma está fechada e tem que dormir nos degraus dela até abrir. Rosa choraminga e fica brava por não poder ao menos dormir em uma cama, sendo que não havia sido ela quem tinha feito a promessa e lá pelas quatro da manhã aparece um “casal”, Bonitão e Marli, que discutem, mas logo Bonitão vê Rosa e Zé e vai conversar com eles.
   Bonitão acha Rosa bonita e convence a ela e Zé, de Rosa, ir dormir em um hotel e claro tendo segundas intenções com ela. Quando amanhece Bonitão chega e acorda Zé para informar o hotel e o quarto que Rosa estava e a igreja começa a abrir porém Zé não pode entrar, pois o padre proibiu, porquê?
   “O livro é narrado em forma de teatro o que deixa a estória mais real e imaginativa, pois descreve o que cada personagem deve fazer, ou seja, seus atos, sentimentos, exatamente em forma de teatro. Ficamos intrigados com o que vai acontecer. Recomendo à todos”. T.P

   Espero que tenham gostado de mais uma resenha e me digam caso já conheçam a obra o que acharam? E se ainda não conheciam quais suas expectativas e se gostariam de ler a obra ou não... Beijinhos e até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário