segunda-feira, 29 de junho de 2015

[RESENHA] Rio 2054 Os Filhos da Revolução – Jorge Lourenço

   Olá pessoal, tudo bem?
   Hoje vamos a resenha de mais um livro nacional aqui no blog, este livro foi escrito pelo autor Jorge Lourenço e eu ganhei ele em um sorteio que participei e valeu muito a pena conhecer a escrita dele vamos ver o porque? Primeiro vou falar de como que acontece a história e depois vou dar minha opinião em relação ao enredo.... Vamos lá?!
   Miguel é um jovem que mora na área mais pobre do Rio de Janeiro, mais conhecida como Escombros ou Rio Beta, e é neste ambiente cheio de pessoas com a mínima condição de sobrevivência que ele terá de lutar contra inimigos muitos poderosos e ainda salvar os Escombros da pobreza.

   “Isolados do resto do Brasil e sem visto para deixarem o Rio de Janeiro, os moradores da Rio Beta tinham poucas opções de ajuda. Ignorados pela abastada Rio Alfa, eles eram obrigados a lidar com o caos e a falta de comida.” – Trecho página 23.

   Como não tinham emprego, pois tudo não existia mais, Miguel ajudava seu colega Nicolas a encontrar próteses no meio de lixos, para que assim eles conseguissem algum dinheiro vendendo-as para o Rio Alfa, ou mais conhecido como Luzes, fazendo com que assim conseguissem comprar os melhores alimentos.
   Junto da ex de Miguel, Nina, Nicolas e ele iam para a feira, porém Miguel não conseguia ficar muito tempo próximo de sua ex que era uma moça que estava acabada por conta das drogas e que tinha o sonho de ir morar nas Luzes algum dia. Na volta para casa, conversou com Nina e descobriu que haveria uma corrida de gangues, na qual seu amigo Anderson participaria, fazendo com que Miguel decidisse ir.
   As corridas de motos entre gangues era outro meio de conseguir dinheiro, pois a que ganhasse teria reconhecimento nas Luzes e assim seriam contratados para fazer o trabalho sujo, fazendo com que muitas pessoas decidissem participar, mas o que Miguel nunca aprovara e o qual achava muito perigoso, principalmente com a nova gangue, Éden, que possuía uma mulher, Angra, que tinha poderes psíquicos os quais faziam com que ela matasse uma pessoa somente pela telecinesia.
   Após a corrida das gangues Miguel, foi ajudar Anderson que estava muito machucado após a corrida contra a gangue Éden e foi assim que achou uma linda moça, não era uma moça e sim um androide, e após conversar com Nicolas e ligar Alice decidiu que conseguiria a bateria para colocar nela e assim revivê-la, porém como não tinha dinheiro e descobriu ter poderes psíquicos, aceitou o convite de trabalhar na gangue do seu amigos Anderson, cujo nome era Fantasma.
   Começou o trabalho com muito receio, pois o principal objetivo era descobrir quem era Angra e o que ela poderia fazer, além do meio tempo de ter que fazer trabalhos sujos para o Comandante, que era quem assinava os “contratos” com os maiorais das Luzes.

   “Ele e Juan pareciam relativamente calmos. Anderson não conseguia tirar os olhos do fim da praça, onde ficava a entrada principal do Morro dos Macacos. Para que o plano do Comandante desse certo, uma torrente de bandidos fortemente armados teria que descer dali a todo vapor para matá-los.” –Trecho página 166.

   “O que falar deste livro? Simplesmente ele é maravilhoso, gostei muito de como o autor abordou o tema, o que me fez ter medo do futuro, pois não temos noção nenhuma do que irá acontecer daqui alguns anos, fazendo com que os leitores pensem e imaginem como seria se o Brasil fosse da maneira abordada no livro. Recomendo este livro a todos, pois é um livro bem interessante e intrigante.” T.P

Espero que tenham gostado de mais uma resenha e para aqueles que quiserem deixar sua opinião é só deixar um comentário que eu vou adorar ler e saber mais. Beijinhos e até a próxima!

4 comentários:

  1. Bacana ver um autor nacional arriscar uma distopia ambientada no Brasil. Sucesso para o Jorge!
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza foi um risco, mas ele conseguiu desenvolver a trama muito bem :)
      Beijinhosss
      Tham

      Excluir
  2. Não tinha visto nada sobre o livro ainda. É o tipo de obra que meu marido gosta de ler, eu sou mais dos romances e dramas.
    Desejo todo o sucesso do mundo ao autor!!!

    Beijo, Vanessa Meiser
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa eu também gosto bastante dos livros de romances e dramas, mas esse em específico me deixou bem apaixonada hahaha
      Obrigada pela visita e beijinhos <3
      Tham

      Excluir