domingo, 5 de maio de 2013

A Menina Que Não Sabia Ler- John Harding.


   A misteriosa mansão Blithe House, era onde Florence e seu irmão caçula Giles, viviam e brincavam juntos, até Giles ser mandado para um orfanato (contra a vontade),deixando Florence "sozinha" na enorme mansão e, a principio, sem o que fazer. Porém, certo dia, Florence faz uma descoberta que mudará sua vida para sempre, a biblioteca de Blithe House, onde, a partir daí, passa o dia inteiro lendo um livro atrás do outro (escondida de todos da casa, pois nesta era proibida a leitura). Além disso, Florence se torna 'amiga' de seu vizinho Th eo, que passa a visitá-la todas as tardes.
   Com problemas com o orfanato, Giles retorna a mansão e uma preceptora é contratada para dar-lhe aulas particulares, porém esta morre no lago da propriedade misteriosamente. Então a Srta. Taylor (acusada por Florence como a vilã da estória) aparece substituindo a antiga preceptora. Sendo muito próxima de seu irmão, Florence não gosta nem um pouco disto.

   “O cisne
   Foi em abril, eu me lembro, embora em meu espírito fosse dezembro,
   Que um pássaro ferido foi retirado da escuridão do lago,
   As penas brancas brilharam ao sol, e de sua boca escorreu a água negra,
   Enquanto por dentro minha voz gritava até pensar que meu coração iria se partir;
   Fui eu quem assistiu à sua morte, seguindo à deriva, à deriva, esperando em sua vigília.
   Que Deus levasse sua alma…” — A Menina que não sabia ler

   A Menina Que Não Sabia Ler é um livro muito curioso, pois o autor mistura suspense e terror em uma emocionante e diferente estória que te prende do começo ao fim. John Harding(o autor), apresenta a estória na 1ª pessoa, a partir de Florence, uma menina de doze anos de idade e com uma imaginação muito fértil, que pensa sempre muito bem antes de agir, calculando cada ação e medindo as possíveis consequências de seus atos. 
   Uma coisa intrigante neste livro é que o autor não nos dá as respostas que confirmariam o que realmente acontece na mansão Blithe House, isto é, porque aconteceu, quem o fez ou se era certo faze-lo, ele faz com que cada leitor interprete e encontre soluções à sua maneira. Além disso, quem ler o livro e fazer uma análise superficial, pode pensar que a mensagem transmitida pelo livro, é que quem lê muito acaba pirando no fim das contas, mas não é bem assim. Ao meu ver, o autor quis dizer que o que fez com que Florence perdesse seu juízo, foi a solidão e o abandono, pois além de não saber quem era seu pai e sua mãe, tinha apenas um tutor que não nem lembrava que ela e o irmão existiam, separam-na de sua única companhia, seu irmão. 

   " Não curto muito livros sem um "ponto final" realmente, e este é definitivamente um deles. Mas foi uma leitura legal! Achei a personagem principal muito inteligente, mas muito sem noção também." G.S


   Resenha feita por:

5 comentários:

  1. ola amei seu blog esta excelente parabéns, gostaria de te convidar para dar uma olhada em meu blog sou escritor e se puder segui lo me sentirei honrado, desde já agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
  2. Faz um tempo que quero ler esse livro,
    a cada resenha dele sempre fico mais curiosa sobre ele!

    "Não curto muito livros sem um "ponto final" realmente, e este é definitivamente um deles."
    Sério? esse comentário me deixou com um pé atrás, tenho certeza que se eu ler e não tiver todas as respostas vou ficar bem irritada com o livro hahaha

    Bjs.
    http://viciosemtres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Li este livro recentemente e gostei muitíssimo dele. Ontem acabei assistindo ao filme "Os Inocentes", de 1961, com a Debora Kerr, e fiquei muito intrigada com diversas semelhanças entre eles. O foco da narrativa não é a menina, como no livro, mas sim a governanta. Quase tudo no filme me fazia lembrar do cenário e dos personagens do livro.
    Entrei no mundo da fantasia, como a protagonista do livro? Ou há muitas semelhanças, mesmo?

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda não terminei de ler A Menina Que Não Sabia Ler, isto porque passei quase a tarde toda atrás de "onde já vi esta história antes" acho que há uns 8 ou 10 anos eu já tinha lido "Os Inocentes" e passei o dia todo tentando recordar o título. Por algum dos lados é óbvio que houve cópia, pois só muda o narrador, e claro quem vai levando a culpa...

    ResponderExcluir
  5. Excelente resenha!!!!
    Concordo com tudo que você disse, na verdade fiquei muito decepcionada com esse livro, principalmente com o final esperava um final amarrado ficou muito aberto para o leitor imaginar e decidir. Definitivamente é um livro que não indico.

    Bjs
    Jéssica Rodrigues
    http://lilianejessica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir