Pular para o conteúdo principal

[RESENHA] Razão e Sensibilidade - Jane Austen

   Olá galera, tudo bem?
   Hoje vim falar de um dos clássicos, que é passado de geração para geração e que até os dias atuais permanece com sua fama inalterada. Todo este mérito damos a autora Jane Austen, que não somente publicou este como outros vários livros de grande sucesso também. Vamos então à resenha?


   Elinor e Marianne são duas irmãs que se apaixonaram por homens que veem em seu agrado apenas as questões financeiras, o que não é a realidade das duas irmãs, no entanto será somente isto fará que suas escolhas mudem tudo o que já aconteceu e tudo pelo que sentem uns pelos outros?
   Razão e sensibilidade se passa na Inglaterra, na época em que as famílias ainda tinham casamentos propostos pelas famílias e que somente os homens tinham a chance de ficar com a posse de tudo que era deixado pelos pais e é após a morte do pai das senhoritas Dashwood (Elinor e Marianne) que toda a narrativa se inicia, deixando todos seus bens para seu primeiro filho do primeiro casamento. As senhoritas Elinor e Marianne, então ficam sem nada e com isso a mulher de seu pai, acaba pedindo para que elas se mudem, já que não gostava delas. Então elas acabam se mudando para um chalé em Devonshire, conhecem uma senhora que vai ajudá-las a viver uma vida razoável e por não terem sido apresentadas a sociedade quando conhecem a pessoa que seria a certa são pegas pelo mal e assim ficam em uma enrascada, na qual o amor talvez não sobreviva.
   “O livro começa realmente lento e cansativo, porém Jane Austen sabe como explorar o romance e mostra que a vida das duas jovens pode ser interessante. Além de mostrar temas atuais como a paixão, o egoísmo e a avareza, que são as principais características desse livro. Para mim, o livro foi bom, porém não havia nada de novo que me prendesse em toda narrativa levando assim 4 estrelas. Recomendo a todos, pois vale muito a pena a leitura.”
   Espero que tenham gostado de mais uma resenha e deixo vocês com a dúvida de como será que Elinor e Marianne vencerão a tristeza? Beijinhos e até a próxima!

Comentários