Pular para o conteúdo principal

[RESENHA] O Mistério do Sobrado - Antônio Carlos e Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho

   Fala aí galera! Tudo bem com vocês?
   Espero que sim e espero que tenham lido muito essa semana. Hoje, vou falar com vocês do romance espírita: "O Mistério do Sobrado", cujo já havia feito o Li até a página 100 e ... na quarta-feira da semana passada. Agora vamos então ao que eu achei da obra completa?


   O Mistério do Sobrado vai começar com o desaparecimento do marido de Iva, Eleocácio. Esta está preocupada com o sumiço dele depois do trabalho, então decide que vai de encontro à polícia. Chegando lá o filho de Iva pede que eles procurem seu pai à pedido de sua mãe e a polícia fala que vai averiguar, mas como haviam sido poucas horas do desaparecimento eles deixam de lado.
   No dia seguinte a este acontecimento outra mulher, desta vez a mulher de Ademir, aparece junto de seus dois filhos na delegacia e pergunta se os mesmos poderiam procurar o seu marido, já que ele havia sumido com o seu chefe Armando, o que já começa a soar um tanto quanto esquisito, pois para um dia normal dois desaparecimentos seguidos são uma preocupação, mas mesmo assim dizem para ela não se preocupar que ele devia ter trabalhado e que estava aprontando sem conhecimento dela e ignoram novamente.
   Até que é chegado o dia que Mariinha, empregada de Dona Zefa, dona do Sobrado, chega para fazer seus serviços e encontra uma casa totalmente vazia e silenciosa. Então com medo de que algo tenha acontecido pede para a vizinha de Dona Zefa para que a acompanhe e olhe pela mansão. Passa quarto por quarto e não encontra ninguém, nem mesmo sinal de Dona Zefa. Porém chega em uma das salas e esta está trancada. 
   Não conseguindo abrir a porta, olha por uma janela que está próxima a mesma e lá dentro vê pessoas mortas, incluindo sua patroa. Sendo assim, chama a polícia, que ao entrar descobre que lá estão os maridos desaparecidos, Eleocário e Ademir, Dona Zefa com seu sobrinho Armando, um casal de contrabandistas Benedito e Maria Gorete e mais uma jovem a qual ainda não sabem o nome e que depois conheceremos como Suellen. Todos estavam lá no chão mostos à tiros. Porém quem os matou?
   É com esta questão que somos levados a conhecer o Umbral e Mary. O Umbral é um espaço que as almas que estão mortas ficam para que possam se libertar de seus maus, já que quem está lá naquele ambiente são pessoas que eram ruins em sua vida na terra. Agora Mary, que vai ao encontro das almas dos 7 mortos é uma curandeira, pois ela já estava lá há algum tempo e seu objetivo é fazer o bem sem esperar retorno, porém esta é levada para salvar aquelas almas por conta de um detalhe específico que somente saberão quando ler.
   Sendo assim Mary vai conhecer cada um deles e com isso descobrir o mistério que é quem os matou e porque, então para isso eles precisam desabafar e contar tudo sobre suas vidas e o que fizeram para estarem naquele lugar.
   É assim que somos levados por esta história com muitos mistérios e uma escrita cativante, que confesso foi o que mais me segurou durante toda a narrativa. Os personagens são bem desenvolvidos e tem suas personalidades bem marcantes, tanto que a todo momento somos pegos julgando cada situação e imaginando o porque de aquela pessoa ter feito o que fez, então isso tudo nos deixa ansiosos para saber quem os matou e porque.
   A edição da Petit Editora foi bem trabalhada e a fonte está ótima, pois colocaram uma que não cansa a vista por ser grande e suficientemente boa para a compreensão. O único problema que vejo são as folhas que são brancas, o que prejudica na leitura uma vez que a luz ao bater nestas refletem e deixam a visão um pouco cansada.
   Levando então todas essas considerações que abordei aqui recomendo o livro para todos, pois além de ele ser um ótimo mistério que nos prende do seu começo ao fim, ele possui também muitos ensinamentos para quem gosta de conhecer e saber mais sobre outras religiões, que neste caso é o espiritismo.
   Bem galera, espero que tenham gostado e que eu tenha conseguido passar para vocês tudo que este livro carrega, já que cada vez fica mais difícil de falar daqueles livros que gostamos muito. Espero também que possam conhecer mais sobre o espiritismo assim como eu tive essa oportunidade, mas como digo cada um com suas crenças. Beijinhos e até amanhã neste mesmo local!

Comentários