quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Assassins Creed: Irmandade – Oliver Bowden


   Olá amores, tudo bem? 
   Hoje temos a resenha do segundo livro do jogo Assassins Creed e para quem ainda não conhece e que não gosta de spoilers seria uma excelente opção começar pela primeira resenha, Assassins Creed: Renascença, que se encontra no índice de resenhas do blog... Para quem não se importa vamos então a tão esperada resenha de Assassins Creed: Irmandade do autor Oliver Bowen!
   Ao decidir que não mataria Rodrigo Bórgia, pois este já estava praticamente morto, Ezio não pensou que tudo poderia dar errado e que Rodrigo e Cesare, seu filho poderiam acabar dando trabalho só que em dobro.
   Ezio sabia que tinha que matar Rodrigo, porém não o fez e contou para seu tio Mario, líder dos assassinos. Resolveram voltar para Moteriggioni, onde estava localizada a sede dos Assassinos e ao chegar lá não pode descansar, pois após um único dia que chegou, Monteriggioni foi atacada pelo exército do Cesare, o que resultou na morte de Mario e na destruição completa de Monteriggioni, fazendo com que tivesse que procurar um lugar para a nova sede dos Assassinos, porém tinha antes que resolver os seus problemas com os Bórgia.
   Para acabar com o domínio dos Bórgia, Ezio vai para Roma e lá começa a arquitetar junto de Maquiavél (mais conhecido como Nicolau Maquiavél na história), Bartolomeu, La Volpe e com sua irmã Claudia, porém antes ele precisa salvar Caterina, seu amor e líder de Forlí, que também estava dominada.
   - O que vai acontecer? 
   Bem isso só poderá ser descoberto se vocês lerem o livro (hahaha).

   “O segundo livro é super interessante e na minha opinião ele foi melhor que o primeiro, além de ter um romance no meio que está melhor detalhado neste livro. Recomendo a todos!” T.P.

   Espero que tenham gostado e que tenham uma excelente leitura! Beijos e até a próxima ^^.

Nenhum comentário:

Postar um comentário